Concerto Comentado na BPARAH

BPARAH (2)Notícia no jornal “Açores 9” sobre o concerto que o Ensemble da Sé de Angra irá realizar na Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Angra do Heroísmo na próxima quinta-feira dia 20:

«Antecipando as comemorações do Dia Mundial da Música, que se celebra a 1 de outubro, a Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Angra do Heroísmo acolhe, na próxima quinta-feira, dia 20 de setembro, pelas 18h00, um concerto de polifonia sacra portuguesa dos séculos XVI e XVII, que será comentado pelo musicólogo da Universidade de Évora, Luís Henriques. Será intérprete o Ensemble da Sé de Angra, composto por Carolina Barbosa (superius), Ana Sousa (altus), Luís Henriques (tenor) e Jorge Barbosa (bassus).

Os séculos XVI e XVII correspondem à idade de ouro da história musical portuguesa. Durante este período desenvolveu-se uma prática musical complexa, baseada numa tradição polifónica latina, fortemente influenciada pela Contra-Reforma. Grandes centros musicais como Lisboa, Évora, Coimbra e Braga, para além de uma prática musical residente, também exportaram músicos para Espanha, Itália e América do Sul.

Compreender o contexto e funcionamento deste repertório é o objetivo deste concerto comentado, que incide sobre três compositores ligados à Sé de Évora: Manuel Mendes, que foi mestre da claustra, Manuel Cardoso e Estêvão Lopes Morago, ambos alunos na claustra e que se tornaram mestres de capela no Convento do Carmo (Lisboa) e na Sé de Viseu respetivamente.

O comentador convidado, Luís Henriques, nasceu na Fajãzinha, Ilha das Flores, iniciando estudos musicais aos 11 anos, na filarmónica local. Na Terceira, estudou no Conservatório Regional de Angra do Heroísmo. É licenciado em Musicologia pela Universidade de Évora. É membro fundador do Ensemble Vocal Manuel Mendes, dirigido por Christopher Bochmann, apresentando-se regularmente em diversos pontos do país e em outros projetos musicais.

Como musicológico centra-se essencialmente na música sacra de tradição latina dos séculos XVI e XVII, com especial ênfase na produção portuguesa do século XVII e da segunda metade do século XIX. Vem desenvolvendo vários projetos de investigação sobre a música religiosa nos Açores, na segunda metade do século XIX. Tem publicado, em Portugal, em revistas como a Glosas, Revista do NEA, Fazendo, etc., e no estrangeiro em revistas como The Organists’ Review, Musica Sacra e Poyphonia – Musicological Journal, sobre a música na Sé de Évora no século XVII e a música nos Açores desde o Povoamento ao início do século XX.» – Jornal Açores 9

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s